Guaraqueçaba

Guaraqueçaba

Coisas para fazer - geral

Apesar de pouco explorada turisticamente, a região de Guaraqueçaba possui vários atrativos turíscos e infra estrutura de pousadas e restaurantes compatível com a demanda.

A própria cidade de Guaraqueçaba é um atrativo, com a Ponta do Morretes, no centro da cidade, onde é possível desfrutar o fim da tarde na companhia de botos. Há também várias construções históricas e bem preservadas. Ao lado da Igreja do Nosso Senhor Bom Jesus dos Perdões, é possivel fazer a trilha para o Morro do Quitumbê, local de beleza singular, principalemente ao pôr do sol.

Já mais afastada da cidade, está a Reserva Natural Salto Morato, que possui centro de visitantes com exposições sobre Floresta Tropical e Mata Atlântica, espaço para cursos, aquário natural, centro de pesquisas, laboratório básico, portal e loja de souvenirs.

Outra opção é o passeio para a Ilha de Superagüi, feito com barcos (voadeiras), no qual é possível aproveitar a paisagem de mangue e o visual da Ilha de Superagui, área muito preservada.

País Brasil
Distância até Curitiba173 km
População7,988 hab. (IBGE 2014)
EstadoParaná
Area (km2)2 018,906 km²

Culture and history info

Em 1545, quando a expedição espanhola de Senabrio imprevistamente aportou nas costas de Superagüi, assolada por uma tempestade, encontrou, dividindo amistosamente o território com as tribos indígenas locais, dois portugueses. Hans Staden, um aventureiro alemão nascido em Homberg, Hesse, que acompanhava a expedição e mais tarde escreveria livros contando suas peripécias, diz em Viagens e Cativeiro entre os Selvagens do Brasil: “ Estes nos perguntaram donde vínhamos e replicaram que devíamos ter um bom piloto para chegar até aquele porto, porque apesar de eles bem o conhecerem, com semelhante tempestade não poderiam ter entrado. Contamos-lhes então que vínhamos de Espanha e como o vento e as ondas nos impeliram até o naufrágio. E quando pensávamos estar perdidos, uma grande embarcação com selvagens e os dois lusos abordaram o navio. Quando ouviram isso admiraram-se e deram graças a Deus e disseram que estávamos no Porto de Superagüi (Supraway), distante 18 léguas de uma ilha chamada São Vicente, que pertencia a EI-Rey de Portugal e lá moravam eles e aqueles que tínhamos visto com o navio pequeno, que fugiram porque pensavam que éramos franceses. ” — Hans Staden, Viagens e Cativeiro entre os Selvagens do Brasil. O relatório, deste invulgar historiador, nos dá a riqueza de detalhes necessária para aquilatar o grau de dificuldades vivido pelos primeiros povoadores da região, e também aos que se seguiram depois. No ano de 1614, o Tabelião da Ouvidoria de São Vicente, Diogo de Unhatte, obtém de Pero Cubas a Sesmaria Paranaguá, localizada entre os rios Ararapira e Superagüi. Quando Gabriel de Lara, o Capitão-Povoador, descobriu ouro na região, registrou-se uma verdadeira invasão de aventureiros e garimpeiros, que se espalharam pelos mais diferentes lugares. Os missionários jesuítas da Casa das Missões, com sede em Cananéia, fundaram em Superagüi um estabelecimento agrícola, com a intenção de catequizar os índios carijós. A base da povoação foi lançada em 1838 por Cypriano Custódio de Araújo e José Fernandes Corrêa, quando construíram uma pequena igreja nas proximidades do Morro de Guitumbê, que foi consagrada a Bom Jesus dos Perdões, e abençoada no dia 15 de junho de 1839. Ao redor da capela muitas famílias edificaram suas casas, algumas se dedicaram ao comércio e o lugar foi tomando ares de povoado. Em 1852 foi fundada a Colônia Agrícola de Superagüi, por Carlos Perret Gentil, que levou à região, por sua própria conta, dez famílias suíças, duas alemãs e cinco francesas, totalizando oitenta e cinco pessoas. Em 1854 Guaraqueçaba é elevada à categoria de Freguesia, e no ano de 1880, através de Lei Provincial, foi criado o município de Guaraqueçaba, com território desmembrado do município de Paranaguá. Em 1938, por questões meramente políticas, foi extinto o município de Guaraqueçaba, sendo que seu território foi anexado ao de Paranaguá. Mas em 10 de outubro de 1947, pela Lei Estadual n° 02, tem seus direitos restaurados, voltando à antiga condição de município emancipado, sendo que a reinstalação oficial se deu no dia 31 de outubro do mesmo ano. O primeiro prefeito do município, nessa nova fase, foi o sr. Celso Roberto Xavier.Culture and history image

Guaraqueçaba - Pacote 2 dias

Guaraqueçaba
Preço por pessoa a partir de R$ 680
Passeio de trem, centro histórico de Morretes, Barreado (Prato típico), rio Nhundiaquara, travessia Mais Informações
Reservar

Distância até Curitiba

173 km

População

7,988 hab. (IBGE 2014)

Estado

Paraná

Area (km2)

2 018,906 km²
Galeria de Atividades
Imagem Natureza

Culture and history info

Em 1545, quando a expedição espanhola de Senabrio imprevistamente aportou nas costas de Superagüi, assolada por uma tempestade, encontrou, dividindo amistosamente o território com as tribos indígenas locais, dois portugueses. Hans Staden, um aventureiro alemão nascido em Homberg, Hesse, que acompanhava a expedição e mais tarde escreveria livros contando suas peripécias, diz em Viagens e Cativeiro entre os Selvagens do Brasil: “ Estes nos perguntaram donde vínhamos e replicaram que devíamos ter um bom piloto para chegar até aquele porto, porque apesar de eles bem o conhecerem, com semelhante tempestade não poderiam ter entrado. Contamos-lhes então que vínhamos de Espanha e como o vento e as ondas nos impeliram até o naufrágio. E quando pensávamos estar perdidos, uma grande embarcação com selvagens e os dois lusos abordaram o navio. Quando ouviram isso admiraram-se e deram graças a Deus e disseram que estávamos no Porto de Superagüi (Supraway), distante 18 léguas de uma ilha chamada São Vicente, que pertencia a EI-Rey de Portugal e lá moravam eles e aqueles que tínhamos visto com o navio pequeno, que fugiram porque pensavam que éramos franceses. ” — Hans Staden, Viagens e Cativeiro entre os Selvagens do Brasil. O relatório, deste invulgar historiador, nos dá a riqueza de detalhes necessária para aquilatar o grau de dificuldades vivido pelos primeiros povoadores da região, e também aos que se seguiram depois. No ano de 1614, o Tabelião da Ouvidoria de São Vicente, Diogo de Unhatte, obtém de Pero Cubas a Sesmaria Paranaguá, localizada entre os rios Ararapira e Superagüi. Quando Gabriel de Lara, o Capitão-Povoador, descobriu ouro na região, registrou-se uma verdadeira invasão de aventureiros e garimpeiros, que se espalharam pelos mais diferentes lugares. Os missionários jesuítas da Casa das Missões, com sede em Cananéia, fundaram em Superagüi um estabelecimento agrícola, com a intenção de catequizar os índios carijós. A base da povoação foi lançada em 1838 por Cypriano Custódio de Araújo e José Fernandes Corrêa, quando construíram uma pequena igreja nas proximidades do Morro de Guitumbê, que foi consagrada a Bom Jesus dos Perdões, e abençoada no dia 15 de junho de 1839. Ao redor da capela muitas famílias edificaram suas casas, algumas se dedicaram ao comércio e o lugar foi tomando ares de povoado. Em 1852 foi fundada a Colônia Agrícola de Superagüi, por Carlos Perret Gentil, que levou à região, por sua própria conta, dez famílias suíças, duas alemãs e cinco francesas, totalizando oitenta e cinco pessoas. Em 1854 Guaraqueçaba é elevada à categoria de Freguesia, e no ano de 1880, através de Lei Provincial, foi criado o município de Guaraqueçaba, com território desmembrado do município de Paranaguá. Em 1938, por questões meramente políticas, foi extinto o município de Guaraqueçaba, sendo que seu território foi anexado ao de Paranaguá. Mas em 10 de outubro de 1947, pela Lei Estadual n° 02, tem seus direitos restaurados, voltando à antiga condição de município emancipado, sendo que a reinstalação oficial se deu no dia 31 de outubro do mesmo ano. O primeiro prefeito do município, nessa nova fase, foi o sr. Celso Roberto Xavier.
Culture and history image